Call us:

phone

(31) 3595 3259

email:

phone

atendimento@persatra.com.br

Estrias

CompartilharShare on FacebookTweet about this on Twitter

Objetivo

- São uma doença causada pelo estiramento excessivo e consequente rompimento das fibras que sustentam a derme (camada intermediária da pele).
- As estrias rosadas ou arroxeadas são recentes, podem apresentar discreta coceira e são acompanhadas por um processo inflamatório local e vasodilatação. Já as brancas, como são mais antigas, já ocorreu uma atrofia mais intensa das fibras colágenas e elásticas e não há inflamação envolvida.
- Em pessoas de pele morena ou negra, as estrias podem aparecer com uma coloração mais escura.

Definição:

São uma doença causada pelo estiramento excessivo e consequente rompimento das fibras que sustentam a derme (camada intermediária da pele). As estrias rosadas ou arroxeadas são recentes, podem apresentar discreta coceira e são acompanhadas por um processo inflamatório local e vasodilatação. Já as brancas, como são mais antigas, já ocorreu uma atrofia mais intensa das fibras colágenas e elásticas e não há inflamação envolvida. Em pessoas de pele morena ou negra, as estrias podem aparecer com uma coloração mais escura.

Maior Ocorrência

Em mulheres é mais comum encontrar estrias nos flancos, coxas, glúteos, abdômen e nos seios. Já em homens é mais comum nos ombros, braços e costas.

Causas

Elas ocorrem, normalmente, quando há aumento abrupto do volume corpóreo por causa do aumento de peso, da gravidez, colocação de prótese mamária, uso de anabolizantes ou por fatores hormonais como o uso de estrógeno e hormônios adrenocorticais. O uso prolongado de tratamentos com corticoides também podem desencadeá-las. Fatores genéticos também podem estar envolvidos.

Prevenção

A melhor prevenção é evitar os fatores que podem fazer com que ela apareça. Manter o peso constante, evitar o uso prolongado de corticoides e não usar anabolizantes. É importante manter a hidratação adequada da pele com o uso de cremes a base de uréia, lactato de amônio, óleo de semente de uva e amêndoas, rosa mosqueta, ácido hialurônico.

Tratamento

A eficácia do tratamento irá depender da fase da estria, o local em que ela se encontra e sua espessura. É importante lembrar que não há cura total, mas há significativa melhora em sua aparência. A genética do paciente, a raça, a idade e a produção de colágeno individual são fatores que também influenciam no sucesso do tratamento.
Além disso, quanto mais cedo você iniciar o tratamento, maiores as chances de que os resultados sejam positivos.